10 de agosto de 2010

O Magrebe

Olá Abelhuscas,
Tudo é diferente, desde os costumes, à forma como lidamos com o tempo ou com os problemas. Não é melhor nem é pior. É diferente.
Cavalos, camelos, motas, vendedores, veraneantes, observadores, tudo caminha na mesma praia, no mesmo espaço.
Líbia, Tunísia, Argélia, Marrocos são países a que nos acostumamos chamar de Magrebinos. Muito de comum, mas muito os separa. Desde logo o petróleo e o turismo. Uns não precisam do turismo porque detêm o ouro negro, os outros precisam do turismo.
É esta entrada de turistas que vai alterando, a pouco e pouco, algumas formas de ser e de estar. Nem melhores nem piores. Diferentes.
Até o deserto é diferente em cada um destes países. Para uns é deserto, para outros é fonte de receita que brota do número, cada vez maior, de turistas que buscam estas paragens.
Hoje deixo-vos com algumas imagens que penso poderem retratar um pouco do que vos disse.
Também fica uma foto com um dos trajes típicos de uma noiva Magrebina.
Existem outros, muitos, uns mais ricos, outros menos, mas todos eles muito bonitos.
O casamento é um acto importante nestas culturas e o seu ritual decorre por mais de 30 dias.
Espero que as vossas férias estejam a correr bem.
Da Abelh@ Mestr@ um enorme beijinho
Até já!

Sem comentários: